Artigo: O Poder da Decisão

Coach e Trainer de Desenvolvimento Humano, Simone Dalbosco, aborda a importância do tema

0
338

“Tomar uma decisão é comprometer-se em atingir um resultado, eliminando assim quaisquer outras possibilidades. Muitas vezes em nosso dia a dia, somos convidados a tomar decisões que poderão definir drasticamente a nossa vida.

De acordo com percepção de Collins e Porras, podemos definir o processo de tomada de decisão baseado em cinco categorias:

Instinto: Como o próprio nome já diz, ela é baseada por instintos, ou seja, aquilo que nasce conosco. Quando adultos esse tipo de tomada de decisão é ativado para nos ajudar a sobreviver e evitar ou não, situações perigosas. Por exemplo, quando alguém corre para salvar alguém que será atropelado, instantaneamente, nossos instintos colocam a nossa vida em risco, para salvar a vida de outra pessoa.

- Publicidade i -

Crenças Subconscientes: Nesse caso, o processo de tomada de decisão acontece com base nas memórias pessoais e é acompanhado de alguma carga emocional, baseadas em experiências do passado, dessa forma não sendo racional, por ser estimulada por sentimentos que nem sempre são positivos.

Crenças Conscientes: Nessa categoria, decidimos de forma racional e consciente, onde há uma reflexão que guia a decisão do indivíduo, dando espaço para a análise da situação e posteriormente a decisão. Embora o processo de decisão também leve em consideração memórias pessoais passadas, existe um espaço de tempo entre o ato e a decisão, que oportuniza o indivíduo a realizar sua escolha.

Valores: Como o próprio nome já diz, ela é baseada nos valores pessoais do indivíduo em questão, ou seja, aquilo que ele considera correto. Porém, dependem diretamente da formação de caráter do indivíduo e de como ele vê o mundo a sua volta no momento presente.

Intuição: após um momento de reflexão, emergem pensamentos que estão baseados num conhecimento profundo, um tanto quanto inexplicáveis, que muitos chamam de “feeling” ou “sexto sentido”. Tais pensamentos remetem sabedoria e estão ligados aos nossos valores mais profundos.

Mas a pergunta é: “como tomar a decisão correta e ter o melhor resultado, frente aos desafios diários?” A escolha nem sempre é fácil, mas cada indivíduo possui dentro de si todas as respostas para suas decisões, basta avaliar cada situação e medir as consequências de suas escolhas.

Como diria nosso saudoso Chico Xavier: “Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim!””

Simone Dalbosco, Coach e Trainer de Desenvolvimento Humano, Esp. em Gestão Estratégica Empresarial e Esp. em Gestão Educacional

 

Deixe uma resposta